segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Pequeno resumo da política cearense no final do ano de 2012



O governador Cid Gomes (PSB) apenas faz um monólogo no palco da política local, já com franca projeção entre os grandes nomes da política nacional. O chefe do executivo estadual não tem nenhum concorrente a sua altura para dividir os holofotes da imprensa cearense. O maior condomínio político – administrativo da historia recente da política do nosso estado, sob o comando do presidente estadual do Partido Socialista Brasileiro está formado para a sucessão estadual de 2014.

Cid Gomes mantém um excelente relacionamento com a presidente Dilma Rousseff (PT), como também com o ex – presidente Luis Inácio Lula da Silva, e não tem zonas de atritos com o Planalto. O chefe do executivo estadual ainda venceu uma batalha importante dentro do seu partido, como o maior defensor do apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff, com isso será o articulador natural perante o Partido dos Trabalhadores da aliança nacional com o Partido Socialista Brasileiro.



O PMDB é o maior aliado na política estadual do PSB, com a certeza de uma chapa majoritária para o Governo estadual sob a liderança do senador Eunício Oliveira (PMDB), no pleito eleitoral de 2014. Os peemedebistas cearenses não acreditam num rompimento com o Partido dos Trabalhadores na eleição de 2014, pois o cenário nacional vai ditar o cenário local para a agremiação partidária da presidenta Dilma Rousseff (PT).

O prefeito eleito de Fortaleza, o ex - deputado estadual Roberto Cláudio (PSB), será o novo parceiro do triunvirato da política cearense, em conjunto com o governador Cid Gomes (PSB) e o senador Eunício Oliveira (PMDB). Roberto Cláudio será a própria continuação do projeto político – administrativo do engenheiro Cid Gomes após a sua saída da chefia do Governo Estadual em 2014, pois o PSB terá o trunfo da administração pública da capital nos próximos quatros anos (2013 – 2016).



segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Pequena mensagem natalina aos amigos

Feliz Natal aos queridos amigos. Essa pequena mensagem natalina, para esse feriado:

" A Melhor mensagem de Natal é aquela que sai em silêncio de nossos corações e aquece com ternura os corações daqueles que nos acompanham em nossa caminhada pela vida."


                                                                                                                   

A engenheira Marilac Lima e o consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa.

domingo, 23 de dezembro de 2012

Eduardo Campos se rendeu a tese de Cid Gomes. O PSB nacional apoiará a reeleição de Dilma Rousseff


A estratégia do governador Cid Gomes (PSB) de apoiar à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) dentro do Partido Socialista Brasileiro, já era considerada uma política suicida e de isolamento pelos principais órgãos da imprensa nacional, onde o governador Eduardo Campos seria o anti – Planalto na maioria dos noticiários nos grandes jornais de circulação pelo Brasil, com repercussão nas grandes redes de televisão e nos seus comentários políticos.

O presidente nacional do Partido Socialista Brasileiro, o governador Eduardo Campos, foi capitulado pela tese do apoio ao Planalto no pleito eleitoral de 2014, que tem como autor nas fileiras dos socialistas, o governador Cid Gomes.

O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa

Cid Gomes nos últimos dias teve várias vitórias importantes no campo da política nacional, com inauguração do Novo Estádio Arena Castelão em tempo recorde, a presidente Dilma Rousseff fez uma série de ponderações positivas sobre as políticas públicas do Estado do Ceará. O presidente estadual do Partido Socialista Brasileiro, o engenheiro Cid Gomes, na mesma semana fez uma reunião de apoio ao ex – presidente Luis Inácio Lula da Silva, com uma articulação política que reuniu outros oitos governadores, na sede do Instituto Lula na cidade de São Paulo.

A última grande vitória do governador Cid Gomes (PSB) veio na entrevista desse final de semana do presidente nacional de sua agremiação partidária, o ex – ministro Eduardo Campos, quando afirmou que não há alternativa ao PSB a não ser apoiar a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). Cid Gomes venceu uma batalha curta em termos de processo político – partidário, onde o governador Eduardo Campos (PSB) rompeu com o seu palanque midiático junto aos setores da grande imprensa nacional, num segundo momento o mesmo tenta retornar como grande articulador interno nos quadros socialistas da tese de reeleição da Dilma Roussef.


quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Evaldo Lima como o novo líder de governo entre os antigos vereadores


O vereador eleito Evaldo Lima (PC do B) foi escolhido como o novo líder do governo, na próxima legislatura municipal (2013-2016) de Fortaleza. O parlamentar comunista já teve uma experiência como secretario na atual gestão municipal que se encerra no dia 31/12/2012. A nova liderança entre as velhas lideranças, sem o prestígio de outrora.

O futuro prefeito de Fortaleza, o deputado estadual Roberto Cláudio (PSB), não manterá o velho estilo de negociação com os vereadores, como foi nas ultimas gestões públicas de nossa capital. O novo núcleo político – administrativo já implantou um choque de realidade nos parlamentares, para escolha do presidente da Câmara Municipal, onde o nome escolhido saiu do triunvirato (Cid, Eunicio, Roberto) do bloco partidário do PMDB e do PSB, somente comunicado em consultas individuais aos mesmos.

O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa

As lutas de bastidores na casa legislativa municipal já foram extintas desde o início das negociações entre Roberto Cláudio e os fiscalizadores do poder municipal. Evaldo Lima (PC do B) representa outra derrota dos antigos quadros da vereança fortalezense que sobreviveu aos períodos administrativos do ex prefeito Juracy Magalhães (1997 – 2004) e da prefeita Luzianne Lins (2005 – 2012), numa representação bem nítida do declínio político – administrativo dessas velhas lideranças.

O futuro presidente na Mesa Diretora (2013 – 2014) da Câmara Municipal, o vereador Walter Cavalcante (PMDB), tem a noção do papel primordial do senador Eunício Oliveira (PMDB) para a sua indicação perante o governador Cid Gomes (PSB) e o prefeito eleito Roberto Cláudio (PSB), sem repetir o velho jogo de negociação com os seus pares, para depois negociar com o executivo municipal.

O vereador eleito Evaldo Lima (PC do B) e o consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa. Câmara Municipal de Fortaleza. (14/11/2012)

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Cid Gomes e o Eunício Oliveira como novo campo político dominante do Ceará


O prefeito eleito de Fortaleza, o médico Roberto Cláudio (PSB), já representa a nova ordem política no poder executivo; mesmo ainda não tendo assumido o cargo,o que ocorrerá somente em janeiro de 2013. O PSB domina as duas principais esferas administrativas do Estado do Ceará, o próprio Governo estadual, e a futura gestão municipal de Fortaleza.

O senador Eunício Oliveira (PMDB) também é considerado o grande vitorioso nesse pleito eleitoral de Fortaleza. O PMDB vai comandar o segundo maior orçamento da capital: A Câmara Municipal. Os peemedebistas são os principais sócios no condomínio do poder do prefeito eleito Roberto Cláudio (PSB), sem a divisão dos principais cargos comissionados da prefeitura de Fortaleza, com o Partido dos Trabalhadores que ainda é aliado do governador Cid Gomes (PSB), na esfera administrativa estadual.

O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa

Os principais partidos médios (PP – PTB – PDT – PSD) são aliados, ao nível do Governo estadual, pois os mesmos vão ser beneficiados nessa nova conjuntura política – administrativa de Fortaleza. A nova configuração de cargos na futura administração pública de nossa capital, apenas reforça o conglomerado partidário sobre a liderança do governador Cid Gomes (PSB).

O Partido dos Trabalhadores começa a se desidratar como a força política que participava do maior grupo administrativo dos últimos vinte anos na esfera governamental cearense. O novo bloco partidário dominante da esfera pública do estado tem como principais parceiros: o PMDB e o PSB. A saída do PT no papel de aliado principal do PSB, para a entrada do PMDB, como o único parceiro viável para receber o apoio do governador Cid Gomes (PSB), para sucessão ao Governo estadual de 2014.


 A engenheira Marilac Lima e o sociólogo Luiz Cláudio Ferreira Barbosa. Vanilla Caffè - Shopping Aldeota - Fortaleza. (14/12/2012)

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

A recuperação da imagem pública do governador Cid Gomes no ano de 2012


O governador Cid Gomes (PSB) termina o último trimestre (Outubro – Novembro – Dezembro) com alta popularidade nas redes sociais, num cenário bem diferente do primeiro trimestre (Janeiro – Fevereiro – Março) do ano de 2012.

A greve dos policiais e dos bombeiros, no início do ano, foi o ponto mais baixo da aceitação positiva do chefe do executivo estadual perante a opinião pública. Nas ultimas semanas os acontecimentos apontam para um novo cenário propositivo com a vitória do seu candidato a prefeito em Fortaleza, o deputado estadual Roberto Cláudio (PSB) e agora com a vinda da presidente Dilma Rousseff, para inauguração da Arena Castelão.

O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa na Rádio Clube 1200 AM - Fortaleza - Ceará.(17/12/2012)

Cid Gomes (PSB) sofreu uma série de ataques da antiga aliada política – administrativa, a atual prefeita de Fortaleza, Luzianne Lins, que fez campanha através da imprensa e das mídias sociais para expor as diferenças de pontos de vista das duas maiores gestões públicas do Estado do Ceará. O governador superou esse momento delicado com seu maior aliado, que é o Planalto, e agora termina o ano numa excelente relação na área política com a presidente Dilma Rousseff e a executiva nacional do Partido dos Trabalhadores.

O PSB saiu do rompimento com o PT, com avaliação positiva para administrar a maior cidade cearense (Fortaleza), isso é mérito de uma excelente campanha de publicidade do candidato do bloco partidário (PMDB – PSB), com efeito paralelo no crescimento da imagem positiva do seu presidente estadual a frente do Governo.

O prefeito eleito de Fortaleza, o médico Roberto Cláudio (PSB), será o principal responsável para provar o modelo de coesão administrativo entre as três esferas públicas: Município, Estado, União. O presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, quando assumir a chefia da gestão municipal de Fortaleza (2013 – 2016), irá contribuir de forma determinante para o crescimento da popularidade do governador Cid Gomes nos dois últimos anos de sua segunda administração (2011 – 2014); para chegar aos níveis de aceitação popular da presidente Dilma Roussef em nosso Estado.

A empresaria Patricia Ximenes e o diretor do Grupo Verdes Mares, o professor universitário Edson Ferreira, na companhia do consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa. Livraria Cultura - Fortaleza - Ceará.(17/12/2012)

domingo, 16 de dezembro de 2012

Cid Gomes (PSB) e a consolidação da aliança com Dilma Rousseff (PT)


A presidente Dilma Rousseff teve a comprovação nesse final de semana de que tem altos índices de popularidade em todos os estados da federação, após a divulgação de duas pesquisas de opinião pública: Ibope – CNI; Datafolha – Folha de São Paulo. A sua passagem por terras cearenses, é sem dúvida uma grande vitória do governador Cid Gomes (PSB) na inauguração da Arena Castelão para os jogos da Copa de 2014.

Cid Gomes ( PSB) caminha para ser o maior aliado da reeleição da presidente Dilma Rousseff no campo político cearense, com apoio do PMDB do senador Eunício Oliveira, pois, ambos vão construir o maior arco partidário para a sucessão estadual de 2014. Eunicio Oliveira caminha para ser o pré – candidato do condomínio político – administrativo do chefe do executivo estadual, o engenheiro Cid Gomes.

Entrevista do consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa na sede da TV União - Fortaleza - Ceará. Assunto: o futuro da aliança do PT e do PSB na política nacional.(12/12/2012)

O presidente estadual do PMDB, o senador Eunício Oliveira, já pode ser considerado o maior aliado do PSB na conjuntura política estadual, em função do pré – acordo nacional de sua agremiação partidária com a presidenta Dilma Rousseff com o vice – presidente Michel Temer, o PMDB do Ceará já tem linha direta de negociação com o Planalto.

O prefeito eleito Roberto Cláudio (PSB) será a nova liderança política no arco de aliança do consórcio do poder (PMDB – PSB), com a presidente Dilma Rousseff (PT) para a sua reeleição no pleito eleitoral de 2014. Roberto Cláudio procura demonstrar uma capacidade impar de transitar acima dos futuros problemas da chapa majoritária da coligação PMDB – PSB para o Governo estadual, com isso será o líder natural para organizar o palanque pró – Dilma Rousseff de Fortaleza para o restante do estado.

O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa no programa " Pela Ordem " na TV Fortaleza. (13/12/2012)

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Luzianne Lins e o vazio de si mesmo


A prefeita Luzianne Lins (PT) precisa refazer a sua trajetória política nos próximos dias, em função do término do seu mandato. A presidente estadual do Partido dos Trabalhadores não consegue fazer nenhuma ação propositiva em relação a sua imagem pessoal perante a opinião pública.

Luzianne Lins sofre uma perca visível de capital político no término de sua gestão pública municipal, sem controle dos seus próprios subordinados, e como também do conteúdo de suas últimas decisões administrativas, que não têm destaque nos principais meios de comunicações. O fim do segundo – turno do pleito eleitoral de Fortaleza, com a derrota do candidato do continuísmo para um antigo aliado de longa data, praticamente desfez o consenso petista em torno de sua liderança.

O ex - governador Lúcio Alcântara (PR) e o consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa.(10/12/2012) 

O Partido dos Trabalhadores sem destaque na sucessão da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Fortaleza, atua como um coadjuvante, num jogo aonde não foi convidado para ser titular. Luzianne Lins assiste a sua bancada parlamentar governista caminhar para uma adesão maciça ao futuro prefeito de Fortaleza, o deputado estadual Roberto Cláudio (PSB).

O imbróglio do aumento da passagem de ônibus, sem dúvida foi um sinal claro da ausência da liderança da chefe do executivo municipal da capital, e a sua ação contra o aumento abusivo do Sindiônibus, pode ser analisado como recurso jurídico para responder a propaganda negativa do debate público. Luzianne Lins exaurida como chefe político do seu próprio grupo, sem condição de continuar a frente da presidência do Partido dos Trabalhadores, onde os seus pares não obedeceriam as sua diretrizes internas, pois não são as mesmas dos petistas aliados do governador Cid Gomes (PSB).   
  
Entrevista para TV União ( http://www.redeuniao.com.br/site/ ) - Câmara Municipal de Fortaleza - Tema: A nova Mesa Diretora do Biênio (2013 -2014).(11/12/2012)

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Eunicio Oliveira e a oportunidade de refazer a sua base política em Fortaleza


O senador Eunício Oliveira (PMDB) foi o grande vitorioso no processo de escolha da presidência da Câmara Municipal de Fortaleza. O presidente estadual do Partido do Movimento Democrático Brasileiro, sem dúvida demonstrou uma enorme capacidade de articulação política, para impor o melhor nome da bancada peemedebista, para chefia da Mesa Diretora.

Eunício Oliveira tem grande chance de construir uma base de apoio parlamentar na Câmara Municipal de Fortaleza. A indicação do vereador Walter Cavalcante (PMDB) para a presidência do legislativo municipal, com certeza será a grande oportunidade de fincar uma base sólida da pré – candidatura peemedebista para o Governo estadual.

O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa e o diretor - financeiro Ricardo Dreher do Jornal O Estado - Fortaleza - Ceará.(10/12/2012)

O legislativo municipal da cidade de Fortaleza possui uma excelente estrutura na área de telecomunicações: Televisão Fortaleza, Rádio Câmara Fortaleza, Site da Câmara Municipal de Fortaleza. A casa do povo tem um orçamento de aproximadamente 130 milhões de reais por ano, com apenas 43 vereadores. O PMDB deve construir base técnica e de lideranças dos movimentos sociais através da presidência no biênio 2013 – 2014 do vereador Walter Cavalcante (PMDB).

A dimensão do poder de alcance da Câmara Municipal de Fortaleza é grande e possibilita a montagem de um debate público sobre a sucessão estadual de 2014,com possibilidade de excelente palanque para as pretensões do PMDB. O senador Eunício Oliveira pode finalmente redefinir a sua imagem de homem público através dos meios comunicações e das Comissões Permanentes da Câmara Municipal de Fortaleza.

O diretor de redação do Jornal Aqui Ceará, o jornalista Guillermo Fernando Mendoza, na companhia do consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa. (10/12/2012) 

domingo, 9 de dezembro de 2012

O Vereador Walter Cavalcante (PMDB) e o consenso da macro – política para presidente da Câmara Municipal de Fortaleza


O PMDB necessitava de uma compensação para equilibrar a sua aliança com o Partido Socialista Brasileiro no atual condomínio político – administrativo do governador Cid Gomes.

A bancada de vereadores peemedebistas será agraciada com a presidência da Câmara Municipal de Fortaleza. A coligação PMDB – PSB em perfeita sintonia no início da futura gestão pública de nossa capital cearense.

publicitário Ricardo Alcântara e o consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa. Cafeteria Fran's Café - Pátio Dom Luis - Fortaleza. (06/12/2012) 

O prefeito eleito de Fortaleza, o médico Roberto Cláudio (PSB), já começa a fazer um consenso político através da macro – política, pois o interesse era o equilíbrio das forças internas com o principal parceiro administrativo: o PMDB do senador Eunicio Oliveira (PMDB). O diretório municipal de Fortaleza do Partido Socialista Brasileiro não tinha nome de consenso interno na bancada de vereadores, como também entre os seus pares legislativos na Câmara Municipal. A coligação PMDB – PSB irá definir a Mesa Diretora nos próximos dias, onde não haverá dissidência na base aliada parlamentar.

A indicação do vereador Walter Cavalcante (PMDB) para presidente do legislativo municipal, no biênio 2013 – 2014, foi trabalho silencioso entre o senador Eunicio Oliveira (PMDB) e o governador Cid Gomes (PSB), numa decisão final do staff político do futuro prefeito de Fortaleza.

Roberto Cláudio deve construir uma relação saudável politicamente, com os vereadores, nos próximos dias. A eleição da Mesa Diretora na Câmara Municipal deve dar a dimensão exata da base governista e da bancada oposicionista. Esse ato político sela uma fase de boa relação política no campo administrativo do PMDB, com o seu principal parceiro na política estadual: o Partido Socialista Brasileiro.

O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa na festa de confraternização do Jornal O Estado. Restaurante Parque Recreio - Fortaleza - Ceará. (07/12/2012)

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Heitor Férrer e o Renato Roseno em momento de reavaliação dos seus capitais políticos para 2013


As grandes surpresas do pleito eleitoral para prefeito da capital, desse ano, no primeiro turno foram os candidatos que conquistaram a preferência da classe média fortalezense: o deputado estadual Heitor Férrer (PDT), com quase 260 mil votos, assim como o advogado Renato Roseno (PSOL), que teve aproximadamente 160 mil votos.

Ambos os ex – prefeituráveis desapareceram dos noticiários políticos, como também dos principais veículos alternativos ( Facebook, Twitter) de comunicações, num momento essencial de discussão das políticas públicas, para a próxima administração  municipal de Fortaleza. O debate público não tem um catalisador político de caráter oposicionista, somente uma discussão por parte da base governista do futuro prefeito, mas ainda temos uma parte da classe média fortalezense, ainda descontente, com essa demonstração de isolamento da cúpula da coligação do PMDB – PSB na escolha do futuro secretariado da maior cidade do Estado do Ceará.

O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa

Heitor Férrer e o isolamento em relação a sua antiga coligação partidária (PPS – PDT)

O deputado estadual Heitor Férrer está isolado dentro da antiga coligação partidária (PPS – PDT) que apoiou a sua candidatura ao executivo municipal de Fortaleza. O presidente estadual do PDT, o deputado federal André Figueiredo, ainda pretende manter a sua aliança, com o PSB a nível estadual, como também fará parte da nova administração municipal do futuro prefeito fortalezense, o deputado estadual Roberto Cláudio (PSB). .

O empresário Alexandre Pereira que é o atual presidente estadual do Partido Popular Socialista, já começa um processo avançado de fazer parte da gestão municipal de Fortaleza, como também de ser convidado para administração pública do Governo estadual. Heitor Férrer tem capital político mesmo sem apoio de seus pares.  

O deputado estadual pedetista vai em direção a uma aliança branca com o ex – governador Lúcio Alcântara (PR), em função do adversário comum. O Partido da República necessita com certa urgência absorver o discurso anti – Cid Gomes do eleitorado heitorzista, para beneficio eleitoral do futuro vereador,  capitão Wagner, no púlpito da Câmara Municipal de Fortaleza.

Heitor Férrer (PDT) tem um recall eleitoral fabuloso, que será alimentado por suas denúncias na Assembleia Legislativa do Ceará, com transmissão quase diária na televisão estatal e na rádio pública, com enorme repercussão nos principais jornais cearenses.

O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa na cafeteria Fran's Café - Pátio Dom Luis. O proprietário do estabelecimento comercial,  o empresário Marcello Araripe. (06/12/2012)

Renato Roseno e a concretização do PSOL entre os ambientalistas fortalezenses

O Partido Socialista e Liberdade faz silêncio em relação a sua estratégia política – partidária, como maior agremiação oposicionista ao prefeito eleito Roberto Cláudio (PSB), com representatividade na sociedade civil organizada. A bancada parlamentar municipal do PSOL tem coesão de discurso ideológico com os setores ambientalistas das classes médias da cidade de Fortaleza. Esse capital político será reforçado com os setores progressistas da atual gestão municipal, pois as mesmas serão oposicionistas ao futuro governo municipal do 
Roberto Cláudio (PSB) com apoio do governador Cid Gomes (PSB).

O advogado Renato Roseno mantém boa discussão nas redes sociais com o seu eleitorado tradicional, esse elo entre o jovem político e o seu eleitor fica mais fortalecido a cada pleito eleitoral, sem dúvida temos uma nova geração de eleitores de esquerda pró - PSOL.

O PSOL tende a crescer como a principal bancada na Câmara Municipal de Fortaleza, pois existe um grande vácuo, após a derrota da maioria dos vereadores da bancada oposicionista da atual prefeita, e por outro lado os remanescentes desse antigo grupo parlamentar serão absorvidos pela futura gestão municipal.


P.S: A bancada do Partido dos Trabalhadores será maior base parlamentar de oposição ao prefeito eleito Roberto Cláudio (PSB). O vereador eleito Deodato Ramalho (PT) me chamou atenção para esse erro de análise. Concordo, com a deferência do parlamentar petista.

O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa a cafeteria Dona Xícara - Livraria Saraiva - Shopping Iguatemi Fortaleza, nas companhias do professor Dimas Macedo e do proprietário, o empresário Gerson Sanford. (04/12/2012)



quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Roberto Cláudio e o teatro das sombras na Câmara Municipal de Fortaleza


A sucessão da presidência da Câmara Municipal de Fortaleza para o biênio 2013 – 2014, mas parece um teatro das sombras. O prefeito eleito Roberto Cláudio (PSB) demonstra boa desenvoltura em relação a  essa trama interna na Casa do Povo, onde as possibilidades de concretização de uma candidatura natural, com certeza são logo desfeita por falta de um discurso consistente para os próprios vereadores. Na Câmara Municipal de Fortaleza o cenário não é estático, já houve uma grande mudança nos andamentos dos embates internos nos últimos dias, com uma nova alternativa, com base política e base social.

O governador Cid Gomes já começa a esboçar uma predileção por uma determinada pré – candidatura, a mesma, não é oriunda do núcleo político estadual do Partido Socialista Brasileiro, mas sim, com força entre os seus pares no parlamento municipal de Fortaleza. A estória do prêmio de consolo para um determinado grupo interno da ala do ex – deputado federal Ciro Gomes (PSB), somente demonstrou ser um boato da encenação do teatro das sombras, quase uma anedota sem graça.

O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa

Os vereadores são dependentes de uma orientação concludente do prefeito eleito Roberto Cláudio (PSB), por outro lado, ainda existe o perigo do desgaste na demora de um nome de conciliação do legislativo com o executivo, para o principal cargo da Mesa Diretora. O futuro presidente da Câmara Municipal precisa de uma boa receptividade na opinião pública fortalezense. Esse propenso vereador com lastro na sociedade civil, somente espera uma sinalização do prefeito eleito Roberto Cláudio, com o aval do governador Cid Gomes.

O senador Eunício Oliveira (PMDB) não demonstra interesse aparente para fazer uma indicação de consenso com o PSB, como também não deseja lançar uma candidatura de confronto aos seus aliados históricos, para o comando do legislativo municipal da cidade de Fortaleza. Os peemedebistas necessitam de um incentivo real do presidente estadual da sigla, por motivos óbvios nas novas regras da sucessão municipal de Fortaleza. Eunício Oliveira pode ser a principal peça na escolha do próximo presidente da Câmara Municipal de Fortaleza. A decisão será entre dois vereadores socialistas ou quem sabe um vereador do PMDB?

O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa no estúdio da Rádio Clube 1200 AM (Fortaleza - Ceará), com o diretor - geral Augusto Borges. O tema da entrevista: o prefeito eleito Roberto Cláudio (PSB) e os seus dilemas no mês de dezembro. (05/12/2012)

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Tasso Jereissati e a pressão política do pré - candidato Aécio Neves (PSDB - MG)


O senador Aécio Neves (PSDB – MG) tem uma enorme dificuldade na reorganização de sua agremiação partidária em solo cearense. O ex – senador Tasso Jereissati será a chave política para construção de um palanque no mínimo competitivo, para o aspirante tucano à Presidência da República.

A sua pré – candidatura já é fato político com apoio dos conglomerados dos meios de comunicações (Televisão, Rádio, Jornal, Internet), como também tem o respaldo de setores do mercado financeiro e do setor produtivo da indústria nacional no eixo São Paulo – Rio de Janeiro – Belo Horizonte. O PSDB caminha para atrair os partidos de perfil de centro no campo ideológico: PDT, PSB, PV, PP, PRB. Os tucanos ainda mantêm as suas alianças tradicionais com o DEM e o PPS, com a possibilidade de atrair o PTB, sem dúvida há um palanque promissor nas eleições 2014, para o senador Aécio Neves (PSDB – MG).

O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa

O tucanato cearense não existe como força política - eleitoral competitiva no pleito eleitoral de 2014, para o Governo estadual.  O ex – senador Tasso Jereissati será pressionado pela direção nacional do PSDB, para construção de uma pré – candidatura ao executivo estadual cearense nas eleições de 2014. O tassismo já não é uma corrente política – partidária com influência no mercado político, sem força gravitacional para atrair as seções cearenses dos prováveis partidos aliados (DEM, PPS, PTB), no campo nacional da pré – candidatura do senador Aécio Neves (PSDB).

O presidente estadual dos Democratas, o ex – deputado federal Moroni Torgan, já caminha para fazer parte no bloco governista do Cid Gomes (PSB), com ocupação de cargos estratégicos pelos quadros demistas nas administrações públicas do Governo estadual e do Governo municipal de Fortaleza. O DEM pode vir apoiar uma aliança com o PSDB para o Governo estadual.

O presidente estadual do Partido Popular Socialista, o empresário Alexandre Pereira, vai ocupar um espaço administrativo na área econômica da Prefeitura de Fortaleza, como também será convidado para participar do Governo do Estado do Ceará. Os populares socialistas vão se aproximar do núcleo político do PSB, sem dúvida a construção de uma aliança promissora, para eleger um deputado federal, e uma bancada na Assembleia Legislativa do Ceará. O PPS não vai arriscar uma realidade estadual favorável no campo político, nas eleições de 2014, para simplesmente se tornar um aliado minoritário numa chapa oposicionista (PSDB – DEM) no plano estadual, sem coesão política interna.

O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa no escritório regional do deputado federal Artur Bruno (PT - CE). O diretor - geral do jornal O Estado (Ceará), o empresário Ricardo Dreher (E), com a presença do presidente do Conselho Regional de Administração do Ceará, o professor Ilailson Araújo (C). (03/12/2012)

domingo, 2 de dezembro de 2012

Roberto Cláudio e Cid Gomes em sintonia na escolha do presidente da Câmara Municipal de Fortaleza


A decisão política para indicação do futuro presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Fortaleza, como será definida? Será uma decisão individual do prefeito eleito ou será uma escolha conjunta com o governador?

O prefeito eleito de Fortaleza, o deputado estadual Roberto Cláudio (PSB) começa a montar o mosaico político – administrativo de sua futura gestão pública (2013 – 2016). Roberto Cláudio tem todas as prerrogativas para sozinho decidir pelo nome ideal para presidência do legislativo municipal.

O governador Cid Gomes tem força política e moral para interferir num nome de confiança, do núcleo político da seção cearense do Partido Socialista Brasileiro, para ocupar o principal cargo da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Fortaleza. Mas o atual presidente estadual da sigla socialista, não deseja esvaziar a liderança do futuro prefeito da capital, com esse interesse comum, entre essas duas maiores lideranças da política cearense, não temos conflitos no Partido Socialista Brasileiro.

O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa

Não existe conflito de interesses entre o prefeito eleito e o atual governador em relação ao provável presidente do legislativo municipal. Então o grupo do ex - deputado federal Ciro Gomes fica fraco para fazer a indicação para a presidência da Câmara Municipal, sem aval das outras lideranças em questão.  

A propagação de uma indicação do presidente da Câmara Municipal, como prêmio de consolo numa disputa perdida na Assembleia Legislativa do Ceará, com certeza, apenas será lembrada como uma produção sofisticada de boataria de determinado subgrupo da ala cirista.

O senador Eunicio Oliveira (PMDB) ainda vai consultar a bancada parlamentar peemedebista sobre a presidência da Câmara Municipal de Fortaleza. O PMDB poderá fazer indicação oriunda de sua bancada, por outro lado se alinha com o nome indicado pelo prefeito eleito de Fortaleza. Sem dúvida o nome sairá do colete de Roberto Cláudio após várias consultas aos seus principais aliados.

O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa na sala de redação da TV União - Fortaleza - Ceará. Na companhia da diretora de produção: a jornalista Ana Villa Real. (27/11)

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Roberto Cláudio e a nova dinâmica política para Câmara Municipal de Fortaleza


O prefeito eleito de Fortaleza, o deputado estadual Roberto Cláudio (PSB) fez enorme empenho pessoal para a escolha da nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Ceará, para o biênio 2013 – 2014. O futuro chefe do executivo municipal terá um novo expediente nos próximos dias, pois na Câmara Municipal de Fortaleza não há o consenso do legislativo estadual para presidência e os restantes dos cargos da Mesa Diretora.

Roberto Cláudio ainda precisa manter certa independência do modelo de indicação do núcleo político do governador Cid Gomes, em relação ao destino dos nomes escolhidos para Mesa Diretora da Câmara Municipal de Fortaleza. Não será fácil impedir a contaminação dos interesses do grupo político do ex – deputado federal Ciro Gomes, para indicação do vereador Elpídio Nogueira (PSB), para ocupar a presidência do legislativo municipal (2013 – 2014 / 2015 – 2016).

Reunião no Conselho Regional de Administração do Ceará, com participação da direção comercial do Jornal O Estado - Ceará.(29/11)

O núcleo político da direção estadual do Partido Socialista Brasileiro faz indicação dos principais postos chaves do Governo estadual e da Assembleia Legislativa do Ceará. O mesmo modelo de meritocracia nas indicações da esfera estadual da política administrativa do Executivo e do Legislativo, nunca foi aplicado nas duas principais máquinas administrativas públicas do Ceará (Governo do Estado e da Prefeitura de Fortaleza), nos últimos trinta anos.

O senador Eunício Oliveira (PMDB) não poderá compactuar com esse processo dominante da política cearense vindo do circulo decisório do Partido Socialista Brasileiro. O PMDB cearense tem capital político – eleitoral bem maior do que o PSB na Câmara Municipal de Fortaleza, por esse simples fato, não há condição de aceitar a repetição do modelo estadual de dominação administrativa, na nova realidade da Prefeitura de Fortaleza, para os próximos quatro anos (2013 -2016).


Reunião no Conselho Regional de Administração do Ceará, com participação da direção comercial do Jornal O Estado - Ceará. Como convidado o assessor especial João Wellington do gabinete do senador José Pimentel (PT - CE).(29/11)

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Sérgio Aguiar uma escolha do núcleo político do Cid Gomes, não do Ciro Gomes.


O governador Cid Gomes reestrutura o seu grupo político de acordo com os seus interesses e dos subgrupos sob o seu guarda – chuva partidário.  O ex – deputado federal Ciro Gomes (PSB) mantém liderança mais longínqua da política cearense entre os seus seguidores, numa corrente que ficou bem conhecida pela denominação de cirismo.

Ciro Gomes tem imposto uma linha de atuação no grupo político que é compartilhada com o governador Cid Gomes, que por acaso é seu irmão, embora isso não signifique uma oligarquia familiar. Os principais cargos públicos no Estado do Ceará estão sob a tutela da aliança política entre o PMDB e o PSB: na sigla peemedebista uma liderança consolidada, o senador Eunicio Oliveira, já dentro da sigla socialista existem duas alas, a primeira sob a liderança do ex – deputado federal Ciro Gomes; a outra sob a liderança do governador Cid Gomes.

O deputado estadual Sérgio Aguiar e o consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa. (14/11)

Ciro Gomes após a sua vitória da tese da candidatura própria sem o Partido dos Trabalhadores, para o pleito eleitoral de Fortaleza desse ano, já avançou para ocupar outros cargos públicos na Assembleia Legislativa e na Câmara Municipal de Fortaleza. O prefeito eleito da capital, o deputado estadual Roberto Cláudio (PSB), é ligado às duas alas do seu partido, mas o seu principal aliado é o ex – deputado federal Ciro Gomes. O próximo presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, o deputado estadual José Albuquerque (PSB), sempre foi ligado ao irmão mais velho do clã Gomes, quase sempre manteve boa relação com o governador Cid Gomes, mas não fazia parte do ciclo decisório do chefe do executivo estadual. O deputado estadual Sérgio Aguiar (PSB) será o próximo primeiro – secretario da mesa diretora do legislativo cearense, num processo político com interferência do próprio presidente estadual (Cid Gomes) do Partido Socialista Brasileiro.

Ciro Gomes interferiu para a indicação do principal cargo da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, no caso a presidência. Cid Gomes fez o mesmo processo na indicação do primeiro – secretario na estrutura de coordenação do legislativo cearense. O PSB do Ceará transformou o seu núcleo político decisório na única instância que decide o futuro da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, por tabela da Câmara Municipal de Fortaleza, algo inédito na política local. 

Visita ao departamento comercial do Jornal O Estado - Ceará - Fortaleza. O blog do consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa numa parceria com esse importante jornal cearense.

domingo, 25 de novembro de 2012

O consórcio político – eleitoral do PSB – PMDB e a sua dependência dos interesses do Planalto para 2014. E o fator Ciro Gomes?


O governador Cid Gomes (PSB) tem o controle da maior condomínio administrativo – partidário a frente do executivo do Governo estadual. A imensidão dessa base de apoio, já traz uma disputa de punhais silenciosos, onde o ex – ministro Ciro Gomes (PSB) trabalha pelo lançamento do ministro dos Portos, o ex – prefeito de Sobral Leônidas Cristino, para a sucessão estadual de 2014, em detrimento da aliança do PMDB com o chefe do executivo estadual.

O senador Eunício Oliveira (PMDB) não espera em vão a decisão interna na executiva estadual do Partido Socialista Brasileiro, em seu favor ou em reconhecimento do seu valor estratégico, como candidato natural do governador Cid Gomes, para sucessão estadual de 2014. Isso já causa uma rachadura na frágil aliança do PSB com o PMDB, onde ambos estão à frente da administração pública da Prefeitura de Fortaleza (2013 – 2016). A disputa pela presidência da Câmara Municipal de Fortaleza pode ser o início do deslocamento do PMDB, para bem distante dos interesses eleitorais do governador Cid Gomes (PSB), já para o pleito eleitoral de 2014.

Cid Gomes está refém das negociações do governador Eduardo Campos (PSB) e da presidente Dilma Rousseff (PT) para sucessão presidencial de 2014. A cúpula nacional do Partido Socialista não aceita dissidência entre os seus quadros, por isso o presidente estadual da seção do Ceará, o engenheiro Cid Gomes, somente vai chancelar a decisão do circulo duro sobre o comando do cearense: o ex – ministro Roberto Amaral, o eterno aliado do governador de Pernambuco.

O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa

Eunício Oliveira espera a decisão final para reedição da aliança nacional entre o PT e o PMDB para reeleição da chapa majoritária da presidente Dilma Rousseff (PT) e do seu atual vice – presidente Michel Temer (PMDB). Os peemedebistas cearenses já começaram um movimento para diminuir as arestas com a direção nacional do Partido dos Trabalhadores, visando a construção de uma chapa majoritária para Governo estadual com apoio do Planalto.

O ex – deputado federal Ciro Gomes (PSB) procura fortalecer a pré – candidatura do ministro Leônidas Cristino, para a sucessão estadual, como indicação do Partido Socialista Brasileiro seção local, em detrimento do interesse do maior aliado na seara política estadual: o PMDB do senador Eunício Oliveira.

Ciro Gomes não vai aceitar os rearranjos da política nacional, como orientação definitiva das decisões internas do PSB estadual. A vitória do deputado estadual Roberto Cláudio (PSB), no pleito eleitoral de Fortaleza em 2012, foi fruto de orientação interna de acordo com os interesses privados dos irmãos Gomes, com base no xadrez partidário estadual, em detrimento do enfoque nacional. O modelo da vitória do Ciro Gomes no pleito eleitoral de 2012, já é matriz ideológica dos irmãos Gomes, para o pleito eleitoral de 2014.

O vereador fortalezense eleito pelo PC do B, o professor Evaldo Filho.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Ciro Gomes e os aliados nos principais cargos da política cearense


O ex – deputado federal Ciro Gomes (PSB)  foi eleito o primeiro governador do PSDB no ano de 1990, o mesmo assumiu no início de 1991 o executivo estadual do Ceará. Na época o governador não deteria o controle dos principais cargos de peso político–eleitoral da máquina administrativa, pois havia três grupos (Ciro Gomes, Lúcio Alcântara, Tasso Jereissati) lotados nas autarquias do Governo estadual.

O governador Ciro Gomes (1991–1994) tinha como vice – governador, o médico Lúcio Alcântara (PDT), e na chefia da presidência da Assembleia Legislativa do Ceará, o deputado estadual Arthur Silva Filho (PSDB), que era da cota do ex – governador Tasso Jereissati (1987–1990). Na época o prefeito de Fortaleza, como também o presidente Câmara Municipal, não faziam parte do grupo político tucano, esses dois cargos eram ocupados pelo grupo oposicionista do médico Juracy Magalhães (1990 – 1992), o mesmo era o chefe do executivo público municipal, ambos eram do PMDB cearense.

O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa

No final de 2012 o político, Ciro Gomes, não ocupa nenhum cargo no executivo estadual, nem mesmo no legislativo cearense, isso por si só seria sinal de esvaziamento político, puro engano. O grupo político – eleitoral sobre a liderança do ex – ministro da Fazenda tem quase todos os cargos de destaques nas principais máquinas públicas no Estado do Ceará: o atual governador Cid Gomes (irmão), o futuro prefeito de Fortaleza, o deputado estadual Roberto Cláudio (pupilo), o futuro presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, o correligionário de longa data, o deputado estadual José Albuquerque (PSB), com a possibilidade de indicação do vereador socialista - cirista Elpidio Nogueira (PSB) para presidência da Câmara Municipal de Fortaleza, para a próxima legislatura ( 2013 – 2016).

A corrente de pensamento administrativo de Ciro Gomes e do Cid Gomes não têm aliado a altura no comando dos principais cargos na política do Estado do Ceará. 

Entrevistado pela equipe de jornalismo da TV União - Ceará - Brasil. O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Heitor Férrer e a liderança das oposições no caso da Cagece


O deputado estadual Heitor Férrer (PDT) retorna a sua postura de maior crítico político do governador Cid Gomes. O parlamentar pedetista foi o vencedor moral do primeiro turno no pleito eleitoral desse ano para prefeito de Fortaleza, o mesmo foi candidato pela coligação PPS – PDT e teve uma votação extraordinária de quase 260 mil votos válidos. No segundo – turno o ex- prefeiturável Heitor Férrer (PDT) fez opção pela neutralidade em relação aos postulantes.

A prefeita Luzianne Lins (PT) assumiu o discurso radical de anti – Cid Gomes (PSB) durante o segundo – turno no pleito eleitoral de Fortaleza. A corrente petista (democracia socialista) trabalha com a perspectiva de criar um movimento político – social de oposição ao grupo político dos irmãos Gomes, onde a principal liderança dessa frente suprapartidária anti – cidista será a futura ex–prefeita de Fortaleza.

O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa

Heitor Férrer (PDT) vai transformar a tentativa de instalação da CPI da Cagece na Assembléia Legislativa do Ceará, no seu retorno ao posto de líder das oposições ao governador Cid Gomes. O deputado estadual brizolista conhece os meandros dos diálogos através dos meios de comunicações tradicionais, com os cidadãos – eleitores de tendência oposicionista ao executivo estadual.

governador Cid Gomes já pediu ao Ministério Público e à Procuradoria do Estado que apurem as denúncias. O caminho coerente com o desejo da opinião pública,também representa a força da pressão social da imprensa cearense. O chefe do executivo público estadual não deixa espaço para os críticos ao processo de investigação da Cagece, pois tudo será feito com transparência para o cidadão cearense.

A oposição solitária do deputado estadual Heitor Férrer (PDT) ao Governo Estadual, já demonstrou que tem fôlego político – eleitoral até 2016. A nova postura da prefeita Luzianne Lins (PT) e de sua corrente interna (Democracia Socialista) no Partido dos Trabalhadores do Ceará, ainda não tem esboço de atuação perante a opinião pública.

O consultor político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa na companhia do deputado estadual Heitor Férrer (centro), com o empresário Alexandre Pereira.